O Setter Inglês :: Os Nossos Cães :: Ninhadas

 

 
 

  A SUA ORIGEM E CARACTERÍSTICAS

Raça oriunda da Grã-Bretanha e mundialmente conhecida como excelente caçadora e boa companheira, o Setter Inglês é bastante contestado relativamente às suas origens, mas pensa-se que
tenha sido originado, inicialmente, do cruzamento de spaniels espanhóis e pointers franceses. Sabe-se, também, que a raça é pura desde o século XIX, quando o caçador Edward Laverack iniciou a selecção de um tipo muito semelhante ao que se cria hoje em todo o mundo. Contudo foi o criador Purcell Llewely que, desenvolveu o Setter com características mais viradas para o desempenho da caça.
É um cão de porte médio que possui diversas cores na sua pelagem, em diferentes tonalidades. O fundo da sua pelagem é sempre branco, com manchas pretas ou laranjas. Há também os tricolores, com pelagem preta e branca e manchas laranjas. Há ainda cores mais raras como o fígado e branco, limão e branco e tricolores de fígado.
O Setter tem um temperamento tranquilo, estável e dócil, apesar de muito activo e com um forte sentido de caça. É um cão bastante apegado à família, pelo que não tolera bem grandes períodos de solidão.
É uma raça rústica, bastante resistente, que alcança, em média, os 12 anos de idade.
Para muitos apaixonados da caça, o Setter Inglês é considerado o melhor cão de parar e é indubitável que, observar este cão em acção, é um verdadeiro prazer!
Escolher um Setter Inglês, mais do que escolher um companheiro de lazer, é escolher um companheiro de vida!!!

  ESTALÃO DO SETTER INGLÊS

O GALOPE
É amplo, suave, elegante, rápido, nem nervoso nem impetuoso, mas fluído e flexível, rasante e próximo do solo. O dorso permanece horizontal, aparentemente imóvel. A cauda fica posicionada no prolongamento da coluna vertebral, sem agitar, com tendência a permanecer baixa, em forma de foice. Nas mudanças de direcção, esta pode funcionar como pêndulo. Nas mudanças de velocidade, pode variar de altitude e nomeadamente elevar-se nos abrandamentos.

O PORTE DA CABEÇA
Fica posicionado no prolongamento da linha dorsal ou ligeiramente acima deste. Nos exemplares que têm um porte de cabeça "em forma de martelo", este defeito torna-se inestético, mas pode ser compensado por uma posição excelente do pescoço. A cabeça é móvel e sempre em busca da emanação, podendo esta característica causar mudanças de direcção durante a busca.

A PARAGEM
Assim que o Setter Inglês entra no campo de uma emanação, todo o seu corpo se baixa e fica ainda mais próximo do solo. Apenas a cabeça e a trufa permanecem elevadas e acima da vegetação.
Seguidamente, retoma o cone da emanação, por vezes através de passos rápidos e bruscos, o mais directamente possível, abrandando a sua velocidade, prudente e desconfiado, mas com os músculos contraídos, por uma tensão extrema, como um felino, tentando através desta acção insidiosa aproximar-se o mais possível da peça de caça. Se se aperceber da ausência de caça, ele retoma então a sua busca e o seu galope habituais. Se, pelo contrário, se certificar da presença de caça, abranda cada vez mais e fica petrificado na paragem, com o focinho expressivo, os olhos brilhantes, a cauda esticada acompanhando a linha dos rins, mas mais elevada e um pouco mais arqueada que no galope.
Se a subida da emanação for demorada, a paragem pode ser elevada uma vez que a emanação se encontra muito distante do cão. Pelo contrário, uma emanação mais próxima e mais súbita provocará uma paragem muito mais rasante e próxima do solo. A acção felina observa-se particularmente em terreno descoberto pois o Setter Inglês tem medo de ser visto pela caça. Pelo contrário, com vento favorável numa vegetação suficientemente desenvolvida, a paragem pode ser efectuada de pé, com as articulações pouco flectidas.

O DESLIZAR
É uma das características da raça. Quando a peça tenta fugir apeada (ou após a paragem à ordem do condutor), se o Setter Inglês segue-a (ou aproxima-se desta) numa acção excepcional concentrando toda a sua vontade em não perder o contacto a fim de a bloquear, tal como um felino.

A PARAGEM POR SIMPATIA
O Setter Inglês corresponde à imagem da sua personalidade: fluída, flexível e frequentemente corresponde ao estilo das suas paragens.

Estalão de Beleza

ASPECTO GERAL - de tamanho médio, com os contornos definidos e de estampa e movimentação elegantes.

PROPORÇÕES - (padrão não comenta).

TALHE - altura na cernelha: machos:
65 a 68 cm e fêmeas: 61 a 65 cm
comprimento: (padrão não comenta).
peso: (padrão não comenta).


TEMPERAMENTO - muito activo, com forte instinto de caça. Extremamente amistoso e de boa índole.

PELE - (padrão não comenta).

PELAGEM - Pêlos: desde a nuca, alinhada com as orelhas, a pelagem é longa e sedosa, ligeiramente ondulada, sem ser encaracolada ou encacheada; nos segmentos proximais dos membros anteriores e posteriores, cai, bem franjada.

COR - preto e branco (azul belton), laranja e branco (laranja belton), limão e branco (limão belton), fígado e branco (fígado belton), ou tricolor, isto é, azul belton-e-castanho ou fígado, belton-e-castanho;
aqueles sem manchas grandes pelo corpo, mas salpicadas (belton) são os preferidos.

Nota da Comissão de Padrões:
"BELTON" é um termo usualmente utilizado para a descrição da pelagem característica do seter inglês.
Belton é uma vila em Northumberland. Este termo foi criado e divulgado pelo livro sobre o setter inglês
escrito pelo Sr. Edward Lavarack, criador que exerceu preponderante influência no actual aspecto
da raça.

CABEÇA - portada alta, longa, razoavelmente seca. A distância, da ponta da trufa ao stop, é igual ao
comprimento do crânio, desde o stop até o occipital.

Crânio - bem desenvolvido, oval entre as orelhas, com a protuberância do occipital bem marcada.
Stop - bem definido.
Focinho - moderadamente, profundo e bem quadrado.
Trufa - de cor preta ou fígado, de acordo com a cor da pelagem. Narinas são largas.
Lábios - devem ser, moderadamente, pendentes.
Mordedura - maxilares fortes de comprimento aproximadamente igual.
Dentes perfeitos e mordedura em TESOURA perfeita, regular e completa. Dentes superiores articulam-se sobrepostos rentes aos inferiores e dispostos em posição ortogonal aos maxilares.
Olhos - ovais e inseridos no plano da pele, brilhantes, meigos e
expressivos. Cor variando entre o avelã e o marrom escuro, melhor, o mais escuro. Somente no fígado
belton, os olhos, ligeiramente, mais claros são aceitáveis.
Orelhas - de comprimento médio, inserção baixa, portadas caídas, rente às faces, em dobra nítida; e a ponta aveludada, a região proximal é revestida de pêlos finos e sedosos.

PESCOÇO - razoavelmente longo, musculoso e seco, levemente, arqueado na nuca
e, nitidamente, recortado onde ele se articula com a cabeça. Na direcção do ombro, se alarga, bem
musculoso, de forma elegante e sem barbela.

TRONCO - de comprimento médio.
Cernelha - (padrão não comenta).
Dorso - curto e nivelado.
Peito - profundo no antepeito, boa profundidade entre as escápulas. Profundo, no prumo das costelas falsas, isto é, com a caixa torácica bem desenvolvida.
Costelas - arredondadas, bem arqueadas
Ventre - (padrão não comenta).
Lombo - largo, ligeiramente arqueado forte e musculado.
Garupa - (padrão não comenta).

MEMBROS
Anteriores
Ombros: oblíquos e bem angulados.
Braços - (padrão não comenta).
Cotovelos - bem baixos, trabalhando rente ao tórax.
Antebraços - rectos e bem musculados, com ossos de secção redonda.
Carpos - (padrão não comenta).
Metacarpos - curtos, fortes, rectos e de secção redonda.
Patas - bem almofadadas, compactas, protegidas por pêlos entre os dígitos, bem arqueados.

Posteriores - bem musculados incluindo as pernas. Longos da garupa ao jarrete.
Coxas - Longas.
Joelhos - bem angulados.
Pernas - (padrão não comenta).
Metatarsos - (padrão não comenta).
Jarretes - bem curtos e, perfeitamente, direccionados para frente.
Patas - bem almofadadas, compactas, protegidas por pêlos entre os dígitos, bem arqueados.

Cauda - inserida no alinhamento com o dorso, de comprimento médio, até, no máximo, o nível dos jarretes. Bandeira ou franjas pendentes em longas mechas. As franjas iniciando logo abaixo da raiz da cauda, são maiores no segmento medial e diminuem gradualmente para a ponta:
pêlos longos, brilhantes, macios e sedosos, ondulados, mas não encaracolados.
Portada quase nivelada ao dorso, em subtil curva ou em forma de cimitarra, sem tendência a se elevar, com movimento vigoroso e açoitante.

Movimentação - fluente e graciosa, revelando velocidade e resistência. A movimentação
dos jarretes revela forte propulsão nos posteriores, que, vistos por trás, trabalham aprumados.
Cabeça portada naturalmente alta.

Faltas - avaliadas conforme a gravidade.

Faltas graves - (padrão não comenta).

Desqualificações - as gerais.

NOTA: os machos devem apresentar dois testículos de aparência normal, bem desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.